Nós e os muitos que somos

Nós, seres humanos, vivemos divididos entre “muitas pessoas” que habitam em nosso interior. Por isso, frequentemente, nos deparamos com conflitos internos. Existem momentos que queremos algo, passa um instante, não queremos mais! Há situações que nos sensibilizam, já há outras que ficamos indiferentes.
Determinadas vezes somos solidários, outras não queremos saber de ajudar. No mesmo dia, passamos por alterações emocionais, desde estarmos alegres até sentirmos a mais profunda tristeza! Por isso, somos muitos! Muitos que criamos, desenvolvemos e alimentamos dentro de nós. Por vários motivos, sejam bloqueios, ressentimentos, traumas, defesas e outras razões, fomos construindo moradias para esses habitantes em nosso interior.
São moradores que se alimentam de nossos medos, culpas, inseguranças, mágoas e toda sorte de sentimentos e emoções, por isso, existem momentos que ficamos perdidos, sem saber quem, de fato, somos! Para lidarmos com essa divisão em nós é importante a atenção serena a nós mesmos, enxergando nossos processos internos sem autojulgamento, mas sim buscando compreender as causas e efeitos desses muitos que nós somos e como afetam nossas vidas! Para ilustrar e completar esse tema fiz um poema e vídeo abordando o ser humano em conflito consigo mesmo.                                                                
    Integridade

Vivemos em conflito com nosso Ser!
Muita revolta pelo que deixamos de fazer!
Por não sabermos expressar o amor que nos habita, queremos nos defender!
Influenciados pelo medo de não termos controle e nos perder, acabamos por nos arrepender!
Muitas coisas deixamos de viver!
Um vazio nos habita, pois ficamos sem o preencher!
E agimos sem espontaneidade, por conta de uma existência vivida com falsidade!
Como desvendar a verdadeira realidade?
Qual o caminho para a autêntica felicidade?
A pedra, que muitos rejeitaram, virou a montanha, com toda a sua grandiosidade!
Viver em liberdade é se entregar à simplicidade e se expressar com sinceridade!
Se quisermos sermos inteiros, reconheçamos nossa parte e sobre nós tenhamos mais autoridade!
Se anelamos alcançar nossa integridade e conhecer a verdade, nos conectemos ao nosso Ser, e nessa unidade sentiremos a vida em sua Totalidade!
Por Deise Aur

Originally published at www.eusemfronteiras.com.br on November 7, 2016.

Comentários