O extraordinário no ordinário Respirar lhe parece ordinário? Mas, o sopro da Vida é o ar que entra em nossas narinas e vitaliza todas nossas células e órgãos ! Acordar ,todo dia é uma rotina? Abrirmos os olhos ao amanhecer e testemunharmos o movimento natural da Vida como um todo ,é um espetáculo grandioso. Mais cedo ou mais tarde,nossa existência um dia cessará,e isso é um motivo,por si só de considerarmos viver, uma dádiva ! Achamos um tédio nosso dia-á -dia ! Quando fechamos a nossa percepção à magia da Vida, e nos aprisionamos no materialismo ,ficamos desanimados ! Todos os dias a Natureza promove o extraordinário em nossa existência e não vemos ! Ficamos indiferentes à beleza ,ao poder ,à força e a maestria das árvores,dos pássaros,do Sol,da Lua ,das estrelas,do vento e de toda vida que pulsa e vibra nesse planeta! Deixamos de ver toda energia condensada ,de forma diversificada e rica à nossa volta! Cores, formas, movimentos, sincronicidades, descobertas e transformações, que compõem o extraordinário no diário viver ! Estamos cansados de viver ? Não esperemos chegar à beira da morte para despertar para o fato de que viver é SER VIDA ! Se estamos desmotivados é porque estamos deixando de viver tudo de extraordinário que a Vida é ! De sermos Vida ! Vida que se manifesta no ordinário ! Viver,de fato, a Vida é perceber o extraordinário em cada ser, elemento, fenômeno ou acontecimento! Simplesmente,se sentindo e sentindo a Vida ! Veremos,então, que existem motivos para termos gratidão por estarmos vivendo essa experiência humana ! Não deixemos de expressarmos e SERMOS o que ,realmente,SOMOS : #VIDA ! Por Deise Aur


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sejamos como as crianças e os animais ! // Texto de Flavio Siqueira // Não seja agnóstico, nem ateu, nem cristão, nem budista, nem teísta, nem humanista, nem capitalista, nem comunista, nem nada que lhe roube a liberdade para crer, descrer, construir e, se for o caso, desconstruir. Ande com as próprias pernas ou quem sabe voe com suas próprias asas. Que a paz seja seu árbitro na caminhada e a consciência a estrada que lhe projeta sobre o caminho do entendimento e da liberdade. Sejamos como as crianças, os animais, os simples de coração. Eles não tem “ismos” nenhum, não defendem nenhuma tese, nem doutrinas, não se incluem em teoria alguma, no entanto seguem puros em sua ignorância iluminada, na paz de quem sabe, mesmo sem saber que sabe. Felizes, pacificados, alheios às nossas tolas filosofias e discussões, atentos em simplicidade ao que realmente importa. Sejamos livres ! - flaviosiqueira.com

INFINITA PRESENÇA