A Vida é uma roda gigante! Nela vivemos à girar ! Ora estamos no alto,à nos empolgar ! Ora embaixo,esperando o momento de alavancar ! Tem momento que ficamos no meio, estáveis à observar o roda que se prepara para se movimentar ! Nesse movimento contínuo,vemos à cada girar: lugares,seres,paisagens,formas e cores... Dentro de nós,também,vão surgindo as emoções:nos alegramos,sentimos medo, ficamos inseguros,nos encorajamos,nos aquietamos,apreciamos,ficamos felizes,nos entristecemos,pois ,a roda traz alegrias,mas também,quando ela pára ,nos entristece. Tem euforia,mas também agonia ! Sofremos quando ,temos que deixar a roda ou não nos divertimos mais nela ! Mas,prestemos atenção no movimento de nossa Alma ,com o girar da roda ! Para quando sairmos da roda,entendermos ,que,se não tivéssemos entrado nela,nunca teríamos experienciado e conhecido ,de fato,nossa Alma ,à partir do fluxo do girar da roda ,em nossa existência ,em um eterno ir e vir; viver ,e morrer,crescer e envelhecer . Dessa forma,existir é persistir,descobrir e se abrir para a expressão do Ser em nós ,que observa e testemunha o girar da roda, como uma experiência única de vivenciar em cada instante,toda a Eternidade,que habita em nosso Espiríto e revela para nós toda a Verdade ! Por Deise Aur - A Vida nos fala

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sejamos como as crianças e os animais ! // Texto de Flavio Siqueira // Não seja agnóstico, nem ateu, nem cristão, nem budista, nem teísta, nem humanista, nem capitalista, nem comunista, nem nada que lhe roube a liberdade para crer, descrer, construir e, se for o caso, desconstruir. Ande com as próprias pernas ou quem sabe voe com suas próprias asas. Que a paz seja seu árbitro na caminhada e a consciência a estrada que lhe projeta sobre o caminho do entendimento e da liberdade. Sejamos como as crianças, os animais, os simples de coração. Eles não tem “ismos” nenhum, não defendem nenhuma tese, nem doutrinas, não se incluem em teoria alguma, no entanto seguem puros em sua ignorância iluminada, na paz de quem sabe, mesmo sem saber que sabe. Felizes, pacificados, alheios às nossas tolas filosofias e discussões, atentos em simplicidade ao que realmente importa. Sejamos livres ! - flaviosiqueira.com

INFINITA PRESENÇA