Aceitação = Respire e olhe ao redor, esteja você onde estiver: tudo de que você verdadeiramente necessita está no aqui e agora. Sua mente te ilude, a sociedade te ilude, suas carências te iludem; mas não se iluda. Tudo de que você necessita está no momento presente. Nada está em nenhum outro lugar. Aqui e agora. Vivemos tempo demais condicionados pela lógica do "ainda não", do "quase lá", do "mais um pouco". Ninguém nunca nos ensinou que somos o suficiente, então crescemos com essa crença tatuada em nosso psiquismo de que temos que melhorar. De que ainda não chegamos lá. De que existe algum lugar para se estar e que se lutarmos mais um pouco, se nos esforçarmos mais um pouco, se nos dedicarmos mais um pouco... O Paraíso se apresentará. Bobagem. Nós somos bons o suficiente. Não existe nenhum outro lugar para se estar além de onde estamos neste momento. O segredo não é correr atrás de algo que ainda não existe, e sim desfrutar ao máximo o local onde estamos, em toda a sua plenitude. O futuro é uma bolha de sabão que, veja só, acabou de estourar. Já virou agora. Simples assim. De resto: abandone-se e deixe que seja. Aceite. O maior aprendizado da sua vida é aprender a aceitar. A não resistir. A amar o que é. Você pode querer mudar uma centena de coisas na sua vida - acredite, eu também quero - mas isso não significa que você tenha que lutar contra o que quer que seja. É o oposto disso. É aceitar irrestritamente o que quer que seja que esteja acontecendo e, então, pegar a sua vida nas suas mãos e mudar o seu olhar sobre ela. Esta é a verdadeira cocriação: sua vida é 10% o que te acontece e 90% o que você faz disso. Como você escolhe olhar para seu momento presente? Como se ele fosse uma bênção ou uma maldição? "Ela acreditava em anjos, e porque acreditava eles existiam" - Clarice. - Por :-‪Flavia Melissa‬ - ‪#‎motivação‬ ‪#‎inspiração‬ ‪#‎amor‬ ‪#‎gratidão‬

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sejamos como as crianças e os animais ! // Texto de Flavio Siqueira // Não seja agnóstico, nem ateu, nem cristão, nem budista, nem teísta, nem humanista, nem capitalista, nem comunista, nem nada que lhe roube a liberdade para crer, descrer, construir e, se for o caso, desconstruir. Ande com as próprias pernas ou quem sabe voe com suas próprias asas. Que a paz seja seu árbitro na caminhada e a consciência a estrada que lhe projeta sobre o caminho do entendimento e da liberdade. Sejamos como as crianças, os animais, os simples de coração. Eles não tem “ismos” nenhum, não defendem nenhuma tese, nem doutrinas, não se incluem em teoria alguma, no entanto seguem puros em sua ignorância iluminada, na paz de quem sabe, mesmo sem saber que sabe. Felizes, pacificados, alheios às nossas tolas filosofias e discussões, atentos em simplicidade ao que realmente importa. Sejamos livres ! - flaviosiqueira.com

INFINITA PRESENÇA