INVEJA-"No vizinho, grandes coisas acontecem. A grama é mais verde, as rosas são mais belas, todo mundo parece mais feliz-exceto você. Você vive se comparando. Talvez achem que a sua grama é mais verde- ela sempre parece mais verde à distância- e que sua mulher parece mais bonita. Você já está cansado dela, não sabe onde estava com a cabeça quando se casou com essa mulher, não sabe o que fazer para se livrar dela- e o seu vizinho pode estar morto de inveja, imaginando como você faz para ter uma mulher tão bonita! Você pode ter inveja dele pela mesma razão. Todo mundo tem inveja de todo mundo. E é por causa dessa inveja que nossa vida vira um inferno- e nós ficamos mesquinhos. Se todo mundo está na miséria,é mais fácil suportar a tragédia. Se todo mundo saiu perdendo, então tudo bem. Mas, se todo mundo está feliz e cheio de prosperidade, a tragédia fica mais negra ainda. Mas, porque você pensa primeiro no que aconteceu ao outro ? Mais uma vez, deixe-me lembrá-lo : é porque vc não deixou que a sua própria alegria fluísse. Você não deixou que o seu próprio ser florescesse; por isso se sente vazio por dentro. Mas você olha o exterior das pessoas à sua volta, porque só o exterior pode ser visto. Você sabe o que existe no seu interior e sabe o que existe no exterior das outras pessoas- isso cria inveja. Elas sabem como é o seu exterior e sabem o que existe no interior delas mesmos- isso cria inveja. Por causa da inveja você vive em constante sofrimento e se tornou mesquinho com os outros. Por causa da inveja você se tornou mascarado,começou a fingir coisas que você não é e que não pode ser. Você se tornou mais e mais artificial.Imitar os outros,competir com os outros, o que mais você pode fazer ? A pessoa invejosa vive num inferno. Pare de se comparar e a inveja acaba, a mesquinhez acaba, a falsidade acaba. Mas você só consegue se livrar de tudo isso se começar a cultivar os seus tesouros interiores;não existe outro modo." OSHO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sejamos como as crianças e os animais ! // Texto de Flavio Siqueira // Não seja agnóstico, nem ateu, nem cristão, nem budista, nem teísta, nem humanista, nem capitalista, nem comunista, nem nada que lhe roube a liberdade para crer, descrer, construir e, se for o caso, desconstruir. Ande com as próprias pernas ou quem sabe voe com suas próprias asas. Que a paz seja seu árbitro na caminhada e a consciência a estrada que lhe projeta sobre o caminho do entendimento e da liberdade. Sejamos como as crianças, os animais, os simples de coração. Eles não tem “ismos” nenhum, não defendem nenhuma tese, nem doutrinas, não se incluem em teoria alguma, no entanto seguem puros em sua ignorância iluminada, na paz de quem sabe, mesmo sem saber que sabe. Felizes, pacificados, alheios às nossas tolas filosofias e discussões, atentos em simplicidade ao que realmente importa. Sejamos livres ! - flaviosiqueira.com

INFINITA PRESENÇA