Vazio Dançante - Papaji-O Vazio Dançante - Papaji "Tudo que você é apegado, tudo que você ama, Tudo que você sabe, algum dia irá embora. Saber isso, e que o mundo é a sua mente onde você cria, brinca, e sofre é conhecido como discriminação. Discrimine entre o Real e o Irreal, O conhecido é irreal e vai ir e vir Então fique com o Desconhecido, o Inalterável, a Verdade. Deixe que haja PAZ e AMOR entre todos os seres do universo. Deixe que haja PAZ, deixe que haja PAZ. OM Shanti, Shanti, Shanti. Ser é o que você é Você é aquele Insondável Onde toda experiência e conceitos aparecem. Ser é o Momento em que não há o ir e vir. Isto é o Coração, a Fonte, o Vazio. Isto brilha de Si, por Si, em Si. Ser é o que dá o sopro a Vida. Você não precisa procurar por Isto, Isto está Aqui. Você é Isto através do que você procura. Você é Isto que você procura ! E Isto é Tudo o que é. Somente o Ser é. Você é Aquele que está cônscio Da consciência dos objetos e idéias. Você é Aquele que é ainda mais silencioso do que consciente. Você é a Vida que precede o conceito de vida. Sua natureza é silencio e isto não é alcançável, Isto sempre é. Você é o Vazio, a Suprema Essência: Remova o Vazio do Vazio Deixe somente o Vazio pois não há nada além disso. Vazio está entre o “é” e o “não é” E nada esta fora do Vazio então isto é Cheio. Para ser Livre, você precisa da firme convicção De que você é este Substrato, esta Paz, este Vazio. Tudo emerge disso, Baila em volta disso E retorna para Isto. Como o Oceano emerge numa onda para dançar, Assim, você é este Vazio Dançante!"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sejamos como as crianças e os animais ! // Texto de Flavio Siqueira // Não seja agnóstico, nem ateu, nem cristão, nem budista, nem teísta, nem humanista, nem capitalista, nem comunista, nem nada que lhe roube a liberdade para crer, descrer, construir e, se for o caso, desconstruir. Ande com as próprias pernas ou quem sabe voe com suas próprias asas. Que a paz seja seu árbitro na caminhada e a consciência a estrada que lhe projeta sobre o caminho do entendimento e da liberdade. Sejamos como as crianças, os animais, os simples de coração. Eles não tem “ismos” nenhum, não defendem nenhuma tese, nem doutrinas, não se incluem em teoria alguma, no entanto seguem puros em sua ignorância iluminada, na paz de quem sabe, mesmo sem saber que sabe. Felizes, pacificados, alheios às nossas tolas filosofias e discussões, atentos em simplicidade ao que realmente importa. Sejamos livres ! - flaviosiqueira.com

INFINITA PRESENÇA